Indignado

  • 15/02/2017
  • 0

Hoje acordei precisando de você, e parece que tudo anda fosco

Eu preciso do seu abraço, é no seu mundo que a minha paz se realiza.

Sei que é só você aparecer, para meu mundo ser salvo

 A beleza da flor está no desabrochar da pétala na possibilidade do bem me quer

A queda das pétalas é o sinal do outono

Tão lindo quanto a primavera e como são belas as paisagens da primavera... 

 Mas nem tudo está totalmente perdido, ainda nos resta a razão

Ainda nos resta a dignidade

De ser humano, ridículo e limitado; mas digno.

Nem melhor, nem pior, apenas indignado com a falta de iniciativa de outrem

É mas vai chegar o dia em que eu vou poder dar as cartas

E serão cartas de atitude.

Sem medo de errar, sem rabo preso, com medo da própria sombra

Na verdade atitudes normais, como devem ser em qualquer lugar

Não adianta em nome da própria segurança  ser ineficaz

Atuar em prol  do bem comum,  está deveria ser a meta

Fazer  o ambiente e o dia a dia das pessoas melhores,  este deveria ser o lema.

Eu sei que parece improvável,  sim enquanto estiver na linha de frente pessoas  improváveis, nada  vai acontecer...

Mas eu não  vou ficar dormindo enquanto  absurdos acontecem ao meu redor  vou me indignar todas as vezes que isto acontecer.

Estou cansado  da inércia, da arrogânia, da hipocrisia, da irrelevância

Eu  não  estou no mundo pra matar o tempo e vê-lo escorrer  por entre os dedos.

Chega,  e não  conte comigo pra não  fazer nada.

Atairton Alves

Denunciar conteúdo

Tem algo a dizer? Esse é seu momento.

Se quer receber notificações de todos os novos comentários, deve entrar no Beevoz com o seu utilizador. Para isso deve estar registado.