Estou aqui pra aprender, Não para julgar!

E mais fácil, apontar o erro alheio, do que reconhecer que estou na mesma situação do meu semelhante. portanto cabe uma reflexão profunda, "Eu, não erro!".

São na sua totalidade os que julgam, uma grande parcela da humanidade parece que recebeu uma ordem de alguém para julgar, sendo que apontam erros a todo o instante. Sendo que são passivos de erros todos os seres humanos, nenhum ser esta acima do outro, todos estão numa mesma classificação, como proceder sendo que o errado julga o errado. Apontar erros e fácil, difícil e não comete lós, sendo que errar e humano. Este procedimento e uma ordem, que imposta a todos os seres humanos, todos estão debaixo do mesmo julgo. Porque um querer ser superior ao outro. Quando o sopro de vida sai deste corpo, todos que tem prazo de vencimento, precisa em um curto período de tempo ser colocado numa urna e a terra para a ser o seu cobertor. Este ser não existe mais como cidadão civil, ele passa a morar em um outro lugar, não tendo direito de mudança, não terá mais gostos e desgostos. Então porque esta irracionalidade deste ser, quanto ao seu semelhante, que esta debaixo da mesma lei. Como proceder para que estes seres vivam em armonia paz e mansidão, se respeitando uns aos outros. Qual passo seguir qual lei procurar, o que devera ser feito para que isto aconteça, sendo que todos os homens são maus, egoístas, avarentos, gananciosos, sem caráter, ambiciosos, e principalmente, desumanos, o que deveria dar exemplos aos outros animais, que são irracionais, são exatamente o racionais. Engraçado, que inversão de valores, o que pensa, perde em sua totalidade para o que não pensa. Quanta maldade deste ser. Que deveria ser uma elo nas boas ações da vida, protegendo os mais desprezados. Mais acontece exatamente o contrario, o cachorro não abandona o seu amigo, esse tal de homem. Porem o homem despreza e desrespeita o cachorro. Um animal que não pensa praticando o verdadeiro amor. Um animal pensante praticando o desamor. Precisamos aprender muito com os animais irracionais, eles nos ajudarão a chegar num denominador comum, um divisor de aguas. Onde os verdadeiros valores, perdidos pelos seres humanos, talvez! Num futuro a médio prazo, possam ser resgatados, em parte, ou em sua totalidade. Quem viver? Verá! À nós, simples mortais, ficamos a mercê da falta de tudo do ser humano, talvez um dia! Quem sabe? Resta uma luz no final do túnel, e que jamais, perdamos este túnel de vista, sendo que com esta perda, se tornaria irreversível, tal ato! Acreditamos em um elo de ligação do bem contra o mal, sendo que inicio era ato normal, precisamos rever valores, conduta, legalidade, a partir deste ponto, talvez encontremos, o caminho de volta, sendo que desta forma, viveríamos em união, paz, amor, mansidão, respeito, partindo do pressuposto que todos os animais, em seu habitat, se uniriam, em uma grande onde, de ajuda, no individual e no coletivo, de todas as espécies, que passam por este sistema. Vamos aguardar! Este revés, em sentido do correto e do puro.

Denunciar conteúdo

Tem algo a dizer? Esse é seu momento.

Se quer receber notificações de todos os novos comentários, deve entrar no Beevoz com o seu utilizador. Para isso deve estar registado.